08 setembro 2014

Quero apenas ser criança


Foto retirada do google imagem - Pode reclamar autoria

Quero apenas ser criança
Brincar, correr, me sujar
Não quero me preocupar se meu cabelo não vai balançar
Quero ver meus amigos e poder, com eles me abraçar
Não quero ficar pensando
"Porque a cor da minha pele é uma e a dele é outra?"
Quero livros de histórias e contos de fada
Não quero ficar questionando
Porque não vejo uma rainha
Com a cor de pele igual a minha,
Mas vejo, a empregada doméstica, a faxineira
A ela, eu sou igualzinha
Ela me parece feia, com o rosto destorcido
Diferente das rainhas (brancas)
Com quem eu queria ter parecido
E seu cabelo sempre preso e escondido
Assim também vive o meu
Quero dizer para minha mãe
Que deixe meu cabelo livre e solto, liberto dos grilhões
Não quero dor no couro cabeludo                      
Bolhas na testa, de tanto receber puxões
E ouvir da minha avó que meu cabelo é duro e ruim
Quero brincar de casinha e ser a mãe sim
Não quero ser mãe da boneca que mais se parece com a minha colega
Será que a minha filha, não pode ser igual a mim?
Quero ser feliz
Mas eu não sei que sou negra
Eu aprendo a ser e me comportar como tal
Não, não quero, chega
Eu quero apenas ser criança,
Sem preocupações distintas da minha idade
Quero a ingenuidade que o racismo não me permite manter
Quero a auto estima que o racismo mutila desde a mais tenra infância e então eu vou ceder
Quero poder viver sem ter que criar defesas psicológicas
Sem ter que negar a todo momento a cor da minha pele:
PRETA, PRETA, EU SOU PRETA
EU QUERO GRITAR PARA O MUNDO, COM ORGULHO
QUE EU SOU PRETA!!

Aline Silva                      

Será que um dia as crianças pretas não precisarão ter preocupações de uma criança preta?

Desabafos na quase madrugada.

AfroBeijos e até o próximo!!